Hakuna fica na quarta suplência do PSL e tem expectativa de exercer o mandato na Câmara Federal

A primeira investida do presidente do Legislativo de Itaúna, Márcio Gonçalves “Hakuna”, na tentativa de conseguir uma vaga na Câmara, culminou em um resultado significativo: mais de 20,6 mil votos. Vereador pelo segundo mandato, Marcinho concorreu pelo Partido Social Liberal - PSL - e ficou como quarto suplente da sigla.

Em conversa com a reportagem, ele disse que acredita na possibilidade de assumir a cadeira, já que os candidatos à frente podem ser indicados para cargos de confiança no governo federal, se Jair Bolsonaro for eleito presidente da República.

A que você atribui essa votação tão expressiva em Itaúna?

Eu acho que Itaúna acreditou. Boa parte dos eleitores queria a representatividade de volta, queria votar no candidato da cidade. É uma análise bastante intimista, mas baseada também no que muitas pessoas disseram. Também vejo que isso reflete a minha avaliação enquanto presidente da Câmara Municipal, que está boa, a maioria das pessoas sabe o que tenho feito. Eu acho que o resultado é um conjunto de fatores.

Você acredita que a mudança de partido, que quase custou sua cadeira na Câmara, valeu a pena?

A mudança de partido impactou pouco. Se ela tivesse influenciado mais, eu poderia ter tido muito mais votos. As pessoas não me associaram ao PSL do Bolsonaro. Uma parte talvez, mas não a maioria. Tanto que eu não tive os votos suficientes, 28 mil, para a margem de segurança. Menos até daria, mas com 28 mil seria certeza.

Diante da votação obtida agora, pretende concorrer ao cargo majoritário de Itaúna em 2020?

Ainda está muito cedo para falar em candidatura a prefeito. Até porque, eu fiquei na quarta suplência. O Marcelo Álvaro Antônio já foi indicado pelo Bolsonaro para ser Ministro, então, muito provavelmente ele deve subir. Ainda tem as autarquias. Já tem uma sinalização por parte do partido, que existe a possibilidade de eu e outros mais, ocupemos as vagas do PSL.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.