Segunda, 21 Agosto 2017

Usuários, prestadores de serviços e comerciantes continuam prejudicados na rodoviária

Publicado em Cidade Segunda, 31 Julho 2017 09:55
Avalie este item
(0 votos)

 

 

 

Inaugurado há quase 40 anos, o Terminal Rodoviário de Itaúna está, há tempos, em condições de uso questionáveis. De acordo com os que transitam com frequência por lá, o local necessita  de reformas urgentes. O espaço começou a ser construído em 1976, na administração de Hidelbrando Canabrava Rodrigues, sendo concluído em março de 1979, quando o prefeito era Célio Soares de Oliveira. 

De acordo com informações obtidas pela reportagem junto à administração, mais de 5.900 passageiros embarcam e outros 4,1 mil desembarcam por mês na rodoviária de Itaúna. Utilizar o espaço e, para isso, pagar as taxas decorrentes, é facultativo às empresas que fazem viagens num perímetro de até 50 quilômetros. E, apesar de o estado do prédio não ser o mais apropriado, houve algumas melhorias nos últimos meses, como nos banheiros e nas três salas usadas anteriormente como depósito de entulhos, que receberam limpeza. 

Quanto às reclamações referentes à precariedade da estrutura e à falta de segurança, o administrador do local, José Donizete, informou que têm sido feitas mudanças pontuais, de acordo com as necessidades mais urgentes. Segundo ele, foi disponibilizado vigia para todas as noites e a manutenção da jardinagem passou a ser periódica. No entanto, há muitos problemas estruturais visíveis, como nas paredes, por exemplo. 

Senhor Geraldo é dono de um salão que funciona no terminal há 11 anos e reclama da presença frequente de andarilhos, que se instalam nas imediações para fazer uso de bebidas alcóolicas. 

“Os botecos da região ficam abertos até de madrugada. Os clientes veem urinar na porta da minha loja, deixando um mau-cheiro insuportável. Alguns até defecam aqui. Falta policiamento para nos proteger dessas ações. Está triste a situação e só continuo aqui porque preciso muito”, lamentou. 

José Donizete defendeu que a rodoviária está bem diferente do que encontrou no início do ano. Ele ressaltou que há previsão de novas obras emergenciais até que o projeto para reforma seja elaborado e executado. 

“Quando assumi a administração estava muito ruim. Consertamos os banheiros, arrumamos a pavimentação aqui dentro e ajeitamos também a questão do paisagismo e da vigilância. Porém, é fato que precisamos evoluir bastante na pauta da revitalização A estrutura precisa e será melhorada. Já estamos estudando meios para reverter essa situação. A população pode ficar despreocupada”, garantiu o gestor.

 

 

 

 

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd