Quarta, 15 Agosto 2018

Servidores apostilados em Betim têm que devolver R$ 9 milhões recebidos indevidamente

Publicado em Cidade Terça, 15 Maio 2018 14:18
Avalie este item
(0 votos)

Ações referentes às possíveis irregularidades no pagamento do benefício em Itaúna seguem em trâmite

 

O Ministério Público de Minas Gerais - MPMG- notificou a administração de Betim a iniciar o processo de recuperação dos valores pagos indevidamente aos servidores públicos municipais contemplados com o apostilamento.

 

A determinação, publicada nesta terça-feira, 08, afeta um grupo de funcionários que recebeu benefícios considerados ilegais, entre 1988 e 2013.

 

As irregularidades foram detectadas pelo Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais - TCEMG - e pela Promotoria de Justiça. Na lista de investigados constam, a princípio, 15 nomes. O ressarcimento ao erário começará neste mês, com descontos nas folhas de pagamentos dos envolvidos. Os prejuízos são de aproximadamente R$ 9 milhões.

 

A situação é semelhante à vivenciada em Itaúna. Na cidade, vários casos, envolvendo funcionários da Prefeitura e do Serviço Autônomo de Água e Esgoto - Saae -, foram denunciados à Justiça. As ações continuam em trâmite e a perspectiva é de que os apostilados tenham que devolver recursos financeiros aos cofres públicos.

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd