Quinta, 20 Setembro 2018

Estudantes das comunidades rurais conhecem trabalho socioambiental desenvolvido pelo Sindimei

Publicado em Educação Segunda, 04 Dezembro 2017 08:34
Avalie este item
(0 votos)

 

No mês de novembro, foi a vez de as crianças da zona rural de Itaúna conhecerem um pouco do trabalho realizado no Centro de Educação Ambiental do Sindicato Intermunicipal das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Itaúna – Sindimei. Representando e defendendo os interesses dos associados, a entidade promove diversas ações voltadas à conscientização sobre a importância da sustentabilidade. A proposta é contribuir para o desenvolvimento do município e, ao mesmo tempo, ajudar a proteger e preservar o Meio Ambiente. Para apresentar esse projeto e incentivar a população a atuar de maneira semelhante, foi criado o Programa de Interação com a Comunidade – PIC.

Em mais uma série de atividades, no último dia 10, os alunos das escolas municipais João Nogueira Penido, Ismael de Souza Arruda e Dolores Nogueira, localizadas nos povoados de Campos, Carneiros e São José de Pedras, visitaram e aprenderam um pouco sobre o funcionamento do Depósito de Resíduos Industriais Tarcísio Cardoso de Sousa, situado na Fazenda Campo de Fora, em Três Barras. Estiveram presentes 31 estudantes e quatro professores.

Já na sexta-feira, 24, a entidade recebeu a meninada das instituições de ensino João Luís de Souza, Modestino Francisco Rabelo e José Antunes Ribeiro. Essa etapa contou com 43 participantes, da Barragem, Vista Alegre e Córrego do Soldado.

Nas duas edições, os estudantes conheceram um pouco da história do Sindimei, participaram de ações de conscientização ambiental e de oficina de artes plásticas, com nanquim e giz de cera, ministrada pelo professor, Levy Vargas, da Associação Usina dos Sonhos.

“Saímos de lá muito encantados com o projeto executado pelo Sindimei, com seu objetivo, com o espaço e toda a estrutura. 

O depósito que eles têm e o trabalho desenvolvido eram desconhecidos por nós, e acredito que muitas pessoas ainda não conheçam. Ficamos fascinados em saber que uma entidade empresarial da cidade tenha essa preocupação de preservar o Meio Ambiente”, comentou a professora Rosângela Alves Rodrigues, da Escola Municipal Antunes Ribeiro, do Córrego do Soldado. Ainda segundo a educadora, a visita ao Centro de Educação Ambiental do Sindimei animou os alunos e resultou em uma atividade sobre a visita. “O pessoal propôs um concurso de redação a respeito do que os meninos e meninas vivenciaram e eles estão bastante empolgados em produzir o texto”, completou Rosângela.

O gerente do Sindimei, Erivelton dos Santos, ressaltou que a iniciativa de interação com a comunidade é importante para mostrar que em Itaúna e região as indústrias de fundição realizam as atividades de forma sustentável, direcionando os resíduos - areia descartada  do processo de produção - para local adequado. “São atendidas todas as normas ambientais. Com as crianças e adolescentes, esse trabalho de educação ambiental é ainda mais relevante, uma vez que serão eles os responsáveis pelas ações no futuro”, comentou o gestor.

Para o presidente do Sindimei, Hyrguer Costa, o PIC é um belo projeto que a entidade tem realizado, agora com a participação e parceria da Secretaria de Educação e Cultura. "Continuaremos a trabalhar para que essa iniciativa perdure. Queremos continuar a gerar resultados tão significativos na vida desses estudantes", destacou Hyrguer.

Só no segundo semestre de 2017, participaram do programa 13 escolas da rede municipal de ensino, o Projeto Aquarela e os alunos do curso de Engenharia Ambiental da Faculdade Pitágoras, campus de Divinópolis.  

 

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd