Geral - Jornal S'Passo, o melhor jornal de Itaúna, na banca e na internet! http://www.jornalspasso.com.br Tue, 17 Jul 2018 05:04:18 -0300 Joomla! - Open Source Content Management pt-br Mineração Usiminas ajuda entidades assistenciais da cidade com a campanha “Inverno Solidário” http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4148-mineracao-usiminas-ajuda-entidades-assistenciais-da-cidade-com-a-campanha-inverno-solidario http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4148-mineracao-usiminas-ajuda-entidades-assistenciais-da-cidade-com-a-campanha-inverno-solidario Mineração Usiminas ajuda entidades assistenciais da cidade com a campanha “Inverno Solidário”

Criado em 2018, na Mineração Usiminas – Musa -, o Programa de Voluntariado garantiu, ao longo de junho, a arrecadação de 1.400 itens, entre roupas, sapatos, cobertores, fraldas, materiais de higiene pessoal e brinquedos. A iniciativa, que envolveu empregados de todas as áreas, fez parte da campanha “Inverno Solidário”, que contemplou três instituições de Itaúna: o Centro de Apoio aos Irmãos de Rua, o Albergue Fraterno Bezerra de Menezes e o Centro de Recuperação e Assistência Social Integrada - Crasi. Entidades assistenciais de Itatiaiuçu também receberam os donativos.

 “As doações fazem a diferença para nós e para todos que ficam abrigados aqui”, comentou o presidente do Albergue, Zulamir Alves. A coordenadora operacional do Crasi, Marilei Alexandrina, também comemorou o resultado. “Iniciativas como essa são extremamente significativas e garantem mais condições para a manutenção do nosso trabalho”, frisou.

 Para o voluntário e controlador de Operações de Lavra da Musa, Raimundo Jader Lacerda, participar, além de uma forma de ajudar ao próximo, é também é uma maneira de agradecer. “Ainda é pouco, mas toda ajuda é essencial para os necessitados”, destacou.

]]>
webmaster@jornalspasso.com.br (Super User) Geral Mon, 16 Jul 2018 14:04:27 -0300
Fernando Franco consegue regularizar entrada para o Veredas pela MG-431 http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4141-fernando-franco-consegue-regularizar-entrada-para-o-veredas-pela-mg-431 http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4141-fernando-franco-consegue-regularizar-entrada-para-o-veredas-pela-mg-431 Fernando Franco consegue regularizar entrada para o Veredas pela MG-431

O acesso ao bairro Veredas pela rodovia MG-431 é muito utilizado por moradores da região. Até então, a entrada era considerada irregular pelo Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem - DEER, que chegou a comunicar a Prefeitura sobre o fechamento do local.

No entanto, buscando atender as reivindicações da comunidade, o vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura e Serviços, Fernando Franco, solicitou ao diretor do DEER que revogue a decisão.

O governo municipal ficará responsável por sinalizar o trecho, proporcionando mais segurança aos motoristas. De acordo com o gestor, além de placas, serão pintadas novas faixas na estrada e, posteriormente, haverá uma reunião com o órgão estadual para discutir a viabilidade de implantação de uma rotatória. 

]]>
webmaster@jornalspasso.com.br (Super User) Geral Fri, 29 Jun 2018 20:46:43 -0300
Prefeitura suspende processo licitatório para terceirizar varrição das ruas e praças http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4139-prefeitura-suspende-processo-licitatorio-para-terceirizar-varricao-das-ruas-e-pracas http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4139-prefeitura-suspende-processo-licitatorio-para-terceirizar-varricao-das-ruas-e-pracas

Ainda não há data definida para o processo licitatório organizado pelo Executivo para a contratação da empresa que ficará responsável pela varrição manual das ruas e praças de Itaúna. A concorrência, que estava em andamento, foi suspensa por necessidade de ajustes no edital, de acordo com publicação na edição do Jornal Oficial do Município, postada na noite de sexta-feira, 15.

No sábado, 16, o JORNAL S´PASSO noticiou que a Prefeitura reassumirá essa atribuição, deixada pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto - Saae -, que, por sua vez era encarregado da mesma desde a vigência da Lei Complementar n.º 99, de 2014. O comunicado oficial foi feito pela autarquia, na semana passada, e a medida resulta na suspensão da cobrança do tributo para manutenção da atividade, atualmente vinculada à Taxa de Coleta e Remoção de Resíduos Sólidos Urbanos, a conhecida “Taxa do Lixo”, instituída no governo do ex-prefeito Osmando Pereira.

A transferência de responsabilidade sobre o serviço de varrição ainda não possui respaldo financeiro. O Saae alega complexidade para fazer os ajustes orçamentários e aplicar a medida. O Serviço Autônomo de Água e Esgoto também informou que não há cargos de “Coletores de Lixo II” na estrutura organizacional do Executivo para permitir a contratação de mão-de-obra.

Dessa forma, a Prefeitura estuda a terceirização, o que implicaria na contratação de empresa especializada. O processo é o caminho mais curto para a efetivação da medida, ainda que os custos sejam mais altos.

Novo imposto

Os recursos que permitem a manutenção dos serviços de varrição são pagos mensalmente pelos contribuintes na conta do Saae e estão incluídos na “Taxa do Lixo”. O Ministério Público entende que a cobrança, vinculada à tarifa de água é ilegal, uma vez que viola as normas previstas no Código de Defesa do Consumidor e já solicitou a extinção do tributo que incide sobre os serviços de varrição.

Atualmente, os serviços custeados com a Taxa de Lixo incluem a Manutenção do Aterro Sanitário, Manutenção do Aterro Controlado, Coleta de Resíduos Secos, Coleta de Resíduos Molhados e o referido Serviço de Varrição.

Ademais, pela natureza essencial do serviço, cuja prestação não pode ser interrompida, a cobrança de taxa, vinculada à tarifa de água evidencia o risco de interrupção da atividade, caso o consumidor não efetue o pagamento integral da fatura. Há de se observar ainda que o tributo na mesma nota fiscal de consumo dos recursos hídricos é permitido somente mediante prévia anuência e, desde que os valores sejam individualizados, com códigos de barras específicos, permitindo o pagamento parcial.

O equívoco na maneira de instituir a “Taxa do Lixo” em 2014 obriga agora, quatro anos depois, o Município a reestudar o impacto financeiro para garantir recursos necessários ao custeio da varrição na Prefeitura. Antes, o serviço era pago a partir da arrecadação do Imposto Predial e Territorial Urbano - IPTU -, medida que deve vigorar a partir de 2019 para suportar os gastos com a atividade. Caso isso seja concretizado, o tributo pode ficar mais caro já no próximo ano

]]>
webmaster@jornalspasso.com.br (Super User) Geral Fri, 29 Jun 2018 20:42:27 -0300
Tribunal de Justiça moderniza sistema de execução de penas na Comarca de Itaúna http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4137-tribunal-de-justica-moderniza-sistema-de-execucao-de-penas-na-comarca-de-itauna http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4137-tribunal-de-justica-moderniza-sistema-de-execucao-de-penas-na-comarca-de-itauna Tribunal de Justiça moderniza sistema de execução de penas na Comarca de Itaúna

Sistema Eletrônico de Execução Unificado - SEEU - adotado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais - TJMG -, com o objetivo de otimizar o cálculo de benefícios e a fiscalização das penas, assegurando que não haja prisão por tempo superior ao definido em lei. O modelo viabiliza a apreciação tempestiva das progressões de regime, comutações e indultos. A cerimônia de conclusão da implantação da ferramenta foi realizada nesta quinta-feira, 21, no Salão do Júri do Fórum Mário Matos.

O SEEU já atinge mais de 42 mil pessoas, sendo que cerca de 20 mil cumprem as sentenças em regime fechado e semiaberto. O número corresponde a 58% dos presidiários de todo o estado. Para o TJMG, o uso do mecanismo torna a atuação do poder Judiciário mais eficiente, já que as informações estão permanentemente atualizadas e podem ser visualizadas por diversos profissionais, como policiais e representantes do Ministério Público.

A iniciativa permite a emissão de avisos eletrônicos ao magistrado quando os processos já têm os requisitos para concessão de benefícios. Ao conferir mais eficiência aos serviços, a ferramenta proporciona a redução da taxa de congestionamento, uma das metas do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Ganhos significativos

Durante a solenidade em Itaúna, a juíza Bárbara Nardy, responsável pela Vara de Execuções Penais de Igarapé, disse que os ganhos com a ferramenta são significativos, não só em agilidade, mas também no controle e na disponibilidade da informação acerca da situação do preso, que é fornecida em tempo real.

“O emprego da tecnologia possibilita um acompanhamento mais acurado dos benefícios a que os sentenciados têm direito, evitando que prisões se estendam por prazo maior que o previsto em lei e aliviando as unidades, atualmente superlotadas. O processo eletrônico é acessível aos interessados até remotamente, permitindo que os detentos acompanhem os prazos. Além disso, o sistema é de fácil utilização”, frisou a juíza.

Titular da 1ª Vara Criminal, do Júri e de Execuções Penais da Comarca, Paulo Antônio de Carvalho, afirmou que a implantação do modelo significa uma grande evolução na maneira de trabalhar. Ele ressaltou as vantagens, como a liberação de espaço nas secretarias e redução do consumo de papel. “Aqui, temos 679 processos tramitando pelo Sistema Eletrônico de Execução Unificado. Desses, 299 são de pessoas que cumprem pena nos regimes fechado e semiaberto”, informou.

]]>
webmaster@jornalspasso.com.br (Super User) Geral Fri, 29 Jun 2018 20:22:41 -0300
Estado lança aplicativo para mulheres em situação de risco http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4136-estado-lanca-aplicativo-para-mulheres-em-situacao-de-risco http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4136-estado-lanca-aplicativo-para-mulheres-em-situacao-de-risco

Foi apresentado no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, o aplicativo Alerta MG, ferramenta destinada à fiscalização do cumprimento de medidas protetivas e reforço da proteção às mulheres mineiras. De acordo com as informações divulgadas pelo governo de Minas Gerais, a plataforma permitirá, por exemplo, que possíveis vítimas de violência procurem socorro rápido, a partir de uma rede privada que possibilitará à usuária, com apenas um clique, acionar pessoas que ela mesma cadastrou, quando vivenciar situações de perigo.

O app envia uma mensagem SMS para todos os contados indicados, anexando a localização, por meio do georreferenciamento. Outra função, disponível em conformidade com alguns critérios previamente definidos, habilita um acionamento emergencial, proporcionando a geração de um alerta em uma central de monitoramento com o imediato deslocamento das forças de segurança para o atendimento. A unidade acompanhará em tempo real o trabalho. Essa opção ficará disponível a princípio para a capital e a previsão é de que seja ampliada para o interior em breve.  

]]>
webmaster@jornalspasso.com.br (Super User) Geral Fri, 29 Jun 2018 19:31:06 -0300
COMUNICADO http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4111-comunicado http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4111-comunicado

A RBC – Rede Brasileira de Comunicação Ltda comunica a todos os assinantes do Serviço de TV por Assinatura que irá realizar alterações na grade de programação de TV da cidade de Itaúna-MG em cumprimento às obrigações previstas na Lei 12/485/2011 Anatel, Resolução No. 581 Anatel e Instrução Normativa No. 100/12 Ancine.

Para visualizar as alterações favor acessar o Site www.soumaster.com.br

]]>
webmaster@jornalspasso.com.br (Super User) Geral Thu, 28 Jun 2018 17:02:57 -0300
Entidades empresariais cobram execução da transposição da linha férrea no perímetro urbano http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4107-entidades-empresariais-cobram-execucao-da-transposicao-da-linha-ferrea-no-perimetro-urbano http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4107-entidades-empresariais-cobram-execucao-da-transposicao-da-linha-ferrea-no-perimetro-urbano Entidades empresariais cobram execução da transposição da linha férrea no perímetro urbano

A transposição da linha férrea voltou à pauta em Itaúna, no último mês, após a empresa responsável pela manutenção da estrutura interromper o trânsito de veículos no cruzamento da rua Silva Jardim, onde há grande fluxo, sem qualquer tipo de aviso prévio aos motoristas. O trecho, principal itinerário do transporte coletivo, ficou um dia inteiro interditado, o que causou muitos transtornos para a população.

A questão já era discutida no Centro de Desenvolvimento Econômico e Socioambiental - CDE. Em 2018, o presidente da entidade, Maurício Gonçalves Nazaré, esteve na Agência Nacional de Transportes Terrestres - ANTT -, e no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes - DNIT -, em Brasília. Na capital do país, ele participou de reuniões acerca do assunto e cobrou um posicionamento em relação ao projeto para retirada dos trilhos do perímetro urbano. Maurício Nazaré também se encontrou com deputados federais, em busca de solução.

“As entidades entendem a importância do modal ferroviário para a região, pois, assim é transportada a nossa riqueza. Porém, cabe o bom senso, pois Itaúna cresceu, exigindo melhor projeção para locomoção e bem estar dos itaunenses e suas empresas, sendo a transposição da linha férrea, um passo muito importante para o pleno desenvolvimento de nossa cidade”, destacou

Há três anos, o CDE articula em todas as esferas de governo, a aprovação do projeto e início da obra, com o objetivo de dar fim às dificuldades enfrentadas por moradores da cidade e empresários devido à circulação dos trens dentro do município, principalmente na área central. Ainda segundo informações divulgadas nesta semana pela instituição, em 2015 foi destacado o cronograma de intervenções previsto para a malha ferroviária da região, abrangendo as cidades de Ibiá, Itaúna e Betim, nesta ordem. Porém, após as obras de Ibiá, Itaúna acabou sendo passada por Betim, por causa da grande representatividade política da cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte - RMBH.

Desde 2015, a Valor da Logística Integrada – VLI apresenta às entidades, anualmente, as atividades da empresa, referentes à transposição. Segundo Maurício Nazaré, o CDE se posiciona, argumentando que são muitos os problemas, como o aumento dos casos de suicídios, acidentes, além da perturbação devido à buzina da locomotiva, cada vez mais alta, afetando a vizinhança e, principalmente, os pacientes internados no Hospital Manoel Gonçalves.

Em reunião na quarta-feira, 06, no Edifício CDE, o analista de Comunicação e Relações Institucionais da VLI, Marcelo Quintino, apontou que o contrato da concessão da empresa termina em 2026. Mas, há uma proposta de repactuação e devolução de alguns trechos, para que haja viabilidade financeira através das multas geradas pelo processo. Esses recursos deverão ser utilizados para realizar obras como esta do contorno ferroviário de Itaúna, que tem orçamento previsto, com data de janeiro de 2016, na ordem de R$ 190.604.147,89.

“Nestes momentos, percebemos claramente a necessidade de união da classe política e da população itaunense. Temos que escolher um candidato com reais possibilidades de eleição, para temos um deputado estadual e um federal e, com isso, elevar o prestígio político de nossa cidade com os governos”, aponta Maurício Nazaré.

Transtornos

Além do incômodo à população, a passagem do trem na região central da cidade deixa o trânsito ainda mais complicado, afetando a rotina de muitas pessoas, que chegam atrasadas ao trabalho e à escola, ou perdem ônibus enquanto aguardam para conseguir atravessar os trilhos. Atualmente, os comboios chegam a passar até quatro vezes só no período da manhã, em alguns dias. Em 2017, houve pelo menos quatro ocasiões em que a locomotiva ficou parada por mais de 30 minutos, impedindo a circulação de pedestres e motoristas.

Promessa antiga e feita durante a campanha de Eugênio Pinto pelo primeiro mandato na Prefeitura, a transposição da linha férrea não “vingou”. E tornou o ex-prefeito o principal alvo de uma investigação da Polícia Federal sobre desvios de recursos destinados pela União à obra. Em 2013, a instituição denunciou um esquema de fraude em licitações direcionadas à realização do empreendimento em Itaúna. O golpe pode ter resultado num rombo de quase R$ 2,4 milhões. Ao todo, 73 pessoas foram ouvidas e 33 delas indiciadas. Entre os denunciados, secretários municipais e servidores ocupantes de outros cargos de menor escalão, à época, empresários e funcionários do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT, além de Eugênio.

 A Polícia Federal gastou três anos de apurações e as conclusões estão num relatório de cerca sete mil páginas. A investigação foi deflagrada em 2010 e confirmou irregularidades praticadas pela administração petista ao contratar empresa para elaboração do projeto de remoção dos trilhos. Ao constatar as acusações, o delegado Benício Cabral, entregou o inquérito ao Ministério Público Federal. O ex-chefe do Executivo foi acusado de seis crimes, entre os quais, autorizar dispensa de licitação para contratação de consultoria, prorrogar e alterar contratos de maneira ilegal e prestar contas com atraso ou com informações insuficientes à Controladoria Geral da União – CGU.

]]>
webmaster@jornalspasso.com.br (Super User) Geral Mon, 18 Jun 2018 13:57:05 -0300
Veículos com finais de placas de 1 a 5 devem ser regularizados http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4106-veiculos-com-finais-de-placas-de-1-a-5-devem-ser-regularizados http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4106-veiculos-com-finais-de-placas-de-1-a-5-devem-ser-regularizados

Proprietários de veículos automotores com placas com finais de 1 a 5, que ainda não pagaram o IPVA, Seguro Obrigatório, Taxa de Licenciamento e multas, deste ano ou de exercícios anteriores, têm poucos dias para regularizar a situação. O prazo vai até 30 de junho e, a partir de 1º de julho, o condutor flagrado pelas autoridades sem a documentação exigida será acusado de infração gravíssima, que gera multa de R$ 293,47, além de sete pontos na Carteira de Habilitação, conforme previsto no Código de Trânsito Brasileiro.

Para alertar aos inadimplentes, a Secretaria de Estado da Fazenda – SEF - começou a enviar, nesta semana, mensagem de texto via telefone celular (SMS). Na página eletrônica do Departamento de Trânsito de Minas Gerais – Detran/ MG - é possível consultar todas as pendências.

Os contribuintes podem fazer o pagamento diretamente nos terminais de autoatendimento ou nos guichês dos bancos credenciados. Basta informar o número do Renavam. A emissão da guia de arrecadação pode ser feita pela página da SEF na internet e na repartição fazendária. Os juros e multas pelo atraso serão calculados automaticamente. Os agentes arrecadadores são o Banco do Brasil (Mais BB e Banco Postal), Bradesco, Sicoob, Mercantil do Brasil, Santander, Caixa Econômica Federal e Casas Lotéricas.

Para as placas de finais 6, 7, 8, 9 e 0, o prazo para obtenção do Certificado de Registro de Licenciamento de Veículo – CRLV - de 2018 termina em 31 de julho. A partir de 1º de agosto, os motoristas que não portarem o documento regularizado estarão sujeitos às penalidades impostas pela legislação de trânsito.

]]>
webmaster@jornalspasso.com.br (Super User) Geral Mon, 18 Jun 2018 13:43:42 -0300
Crasi precisa de doações de fraldas geriátricas para os idosos http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4099-crasi-precisa-de-doacoes-de-fraldas-geriatricas-para-os-idosos http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4099-crasi-precisa-de-doacoes-de-fraldas-geriatricas-para-os-idosos Crasi precisa de doações de fraldas geriátricas para os idosos

As instituições filantrópicas, Organizações Não-Governamentais – ONGs -, e movimentos sociais são hoje instrumentos fundamentais para o desenvolvimento da sociedade. Nos setores onde o Estado não cumpre as obrigações com a população, são esses grupos os responsáveis por levar atendimento e melhor qualidade de vida a quem precisa.

Quase sempre os trabalhos dependem de doações e de recursos angariados em eventos beneficentes, como é o caso do Centro de Recuperação e Assistência Social Integrada – Crasi. A receita da entidade, incluindo os repasses públicos, não é suficiente para todas as despesas mensais, deixando-a dependente da contribuição da comunidade para manter serviços prestados aos idosos acolhidos, garantindo a eles um lar e tratamento dignos.

Esta semana a equipe responsável pela coluna “QUER AJUDAR?”, criada pelo JORNAL S’PASSO com o objetivo de divulgar as organizações e projetos sérios da cidade, que precisam de donativos para sobreviver, retornou ao Crasi para levantar quais as atuais necessidades da instituição e como as pessoas podem colaborar.

De acordo com a assistente social do Crasi, Silvana Ferreira, o estoque de fraldas geriátricas, principalmente nos tamanhos G e GG, está quase zerado, sendo abastecido apenas por familiares de internos. A entidade também precisa sempre de leite. “São os dois itens mais usados. As campanhas para arrecadação são necessárias durante todo o ano”, explicou.

O Crasi possui capacidade para acolher 50 idosos, número de pessoas que vivem na casa hoje. Quem puder contribuir, basta entrar em contato pelo telefone 3241-9664 ou ir até à sede, localizada na rua Prefeito Antônio Dornas de Lima, 157, Jadir Marinho. A instituição recebe doações em dinheiro, na Caixa Econômica Federal, por meio da conta 2034-5, agência 0124, operação 003.

Bazar beneficente interrompido

Uma das fontes de renda do Crasi era o bazar beneficente, realizado na sede da entidade. Porém, em obediência a uma determinação do Corpo de Bombeiros, a iniciativa teve que ser suspensa. A instituição acabou repassando as doações de roupas para que outras organizações pudessem vender as peças em bazares. E busca agora um espaço, sem custos, para tentar retomar a comercialização dos itens recebidos.

Histórico de dedicação

Em 1985, Gedeon de Oliveira Antunes, teólogo e professor de Direito, que, até então, atuava em Brasília, recebeu o convite do concunhado, Ulisses Gonçalves Lança, para apoiar a fundação do ministério, que deu origem à Igreja Batista Central. Para garantir estabilidade financeira na cidade, começou a lecionar Sociologia, na Universidade de Itaúna e, com uma posição já importante como liderança religiosa, foi acionado para ajudar a abrigar um idoso carente. Diante disso, ele procurou a única instituição com essa finalidade existente no município, na época, mas, não havia vaga e foi aí que o pastor Gedeon percebeu que era preciso mais uma casa de acolhimento ao idoso em Itaúna.

Assim nasceu o Centro de Recuperação e Assistência Social Integrada – Crasi. Com o registro do estatuto, os voluntários deram início aos trabalhos junto às famílias mais necessitadas, levando alimentos e auxílio espiritual aos lares, principalmente na periferia, por mais de um ano.

Em 1987, a ideia foi divulgada aos frequentadores da igreja e amigos, que se uniram para garantir o aluguel de um imóvel, destinado ao acolhimento dos idosos. Doações de itens como cadeiras, camas, roupas, entre outros, viabilizaram a concretização da entidade, que tempos depois, recebeu título de utilidade pública e ampliou as atividades.

A mudança para o prédio de uma escola desativada, localizada no Jadir Marinho e cedida pela Prefeitura, consolidou ainda mais a instituição, que após obras, passou a atuar em sede própria, construída e equipada com apoio da Universidade de Itaúna, de empresários e outros membros da sociedade, no mesmo bairro. O imóvel amplo, conta com escritório, refeitório, cozinha, salas de fisioterapia e televisão, além de capela, posto de enfermagem, cozinha e lavanderia, todos esses espaços adequados para atendimento às necessidades dos internos.

]]>
webmaster@jornalspasso.com.br (Super User) Geral Mon, 18 Jun 2018 12:57:11 -0300
Procurador do Município diz que homologação do concurso depende do Tribunal de Contas http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4098-procurador-do-municipio-diz-que-homologacao-do-concurso-depende-do-tribunal-de-contas http://www.jornalspasso.com.br/noticias/geral/item/4098-procurador-do-municipio-diz-que-homologacao-do-concurso-depende-do-tribunal-de-contas

O procurador-geral do Município, Jardel Carlos Araújo, compareceu à Câmara nesta semana para, durante a sessão ordinária dos vereadores, prestar esclarecimentos sobre o concurso público, realizado pela Prefeitura em 2016, já no fim do mandato de Osmando Pereira da Silva. O certame foi alvo de muitas denúncias de supostas irregularidades e teve o edital retificado várias vezes devido a erros e vícios. Acompanhado do secretário de Administração, Dalton Nogueira, o advogado falou sobre os trâmites aos parlamentares e a pessoas aprovadas no processo e que cobram da administração um posicionamento em relação ao preenchimento das vagas.

O primeiro questionamento respondido por Jardel Araújo foi sobre a data de homologação. No entanto, não há previsão para esse ato, que, de acordo com ele, depende agora da anuência do Tribunal de Contas de Minas Gerais - TCEMG -, em relação às explicações prestadas esta semana ao órgão. O procurador disse que o prazo de validade do certame não está em curso e só voltará a essa condição a partir do momento em que o mesmo for homologado. Sobre cargos previstos para o Pronto Socorro, garantiu que não haverá prejuízos aos que conseguiram aprovação.

A respeito da possibilidade de alteração no número de vagas destinadas a alguns setores, Jardel também disse que é uma questão administrativa e que certamente a medida será adotada, em caso de necessidade e motivação. Ações referentes ao concurso ainda de 2011 também foram apontadas entre as dificuldades para sanar o problema do certame de 2016. “O que a gente pede é um pouco de paciência”, encerrou.

]]>
webmaster@jornalspasso.com.br (Super User) Geral Mon, 18 Jun 2018 12:54:06 -0300