Segunda, 11 Dezembro 2017

Câmara conclui licitação de elevador e resolve pendência de anos por falta de acessibilidade na Casa

Publicado em Política Segunda, 04 Dezembro 2017 08:18
Avalie este item
(0 votos)

 

A falta de acessibilidade na Câmara Municipal é bastante criticada há anos. Itaúna tem dois vereadores portadores de deficiências e, fora isso, os prédios públicos precisam ser adaptados para receber deficientes e pessoas com mobilidade reduzida. A questão não foi priorizada pelas gestões anteriores, apesar de um Termo de Ajustamento de Conduta – TAC -, firmado junto ao Ministério Público, durante o período em que Alex Artur esteve à frente da Casa (2013/2014). 

O tempo passou e os presidentes também, sem que a situação fosse resolvida. Até que, no início da atual legislatura, o atual dirigente do Legislativo, Márcio Gonçalves “Hakuna” começou a adotar medidas para a aquisição e instalação de elevador, conforme previsto no TAC. A licitação para a compra do equipamento já foi concluída e a previsão é de que as intervenções comecem ainda em dezembro. A perspectiva de “Hakuna” é de que a obra esteja concluída até março de 2018. 

Em conversa com a reportagem, o parlamentar contou que participaram da concorrência duas empresas, uma de Divinópolis e outra de São Paulo, sendo que essa última venceu por R$ 175 mil. A primeira fez proposta de R$ 220 mil. 

“O montante engloba o elevador e todo o trabalho necessário para instalá-lo. A vencedora atua no país inteiro e só em Itaúna tem cerca de 30 equipamentos do tipo instalados e que raramente necessitam de manutenção, conforme constatamos por meio de uma ampla pesquisa. Foi possível garantir essa benfeitoria com o planejamento, corte de gastos e mais austeridade na aplicação dos recursos da Câmara”, comentou “Hakuna”. 

 

 

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd