Segunda, 18 Junho 2018

Hakuna quer mobilização contra possível rebaixamento da Companhia Independente de Polícia Militar

Publicado em Política Segunda, 11 Dezembro 2017 08:24
Avalie este item
(0 votos)

 

Os rumores sobre a possibilidade de rebaixamento da Companhia Independente de Polícia Militar a Especial continuam. Nesta semana, o presidente do Legislativo, Márcio Gonçalves “Hakuna”, abordou o assunto em plenário. Ele afirmou que obteve informações de que a alteração é praticamente certa, ao participar da solenidade de entrega da Medalha Desembargador Hélio Costa ao juiz Paulo Antônio Carvalho. 

Marcinho Hakuna demonstrou preocupação com a questão e alertou que a mudança pode gerar muitos prejuízos para a cidade. “Haverá dificuldades em relação ao pessoal, pois Itaúna ficará subordinada a outra companhia. Quero conclamar os vereadores, a população, os políticos, a imprensa que lutem. Precisamos nos mobilizar. O município será muito prejudicado. Sabemos que o governo não tem feito seu papel, fornecendo infraestrutura necessária para a Polícia”, afirmou. 

O líder do governo na Câmara, Hudson Bernardes, disse que levou o assunto à Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa e que está prevista para janeiro a modificação. “Isso irá reduzir investimentos e o efetivo”, lamentou. Lacimar Cezário, o “Três” disse que a própria corporação está se mobilizando, inclusive com a possibilidade de realizar um movimento de greve.

Elevada à Companhia Independente há quatro anos, a Polícia Militar de Itaúna pode retornar à antiga categoria porque está em andamento, em Minas Gerais, um estudo com o objetivo de avaliar as demandas, número de efetivo e índices de criminalidade nas regiões em que estão instaladas as unidades. 

O resultado do levantamento, conduzido por comissão formada no alto escalão da corporação, será o fator decisivo para a concretização de mudanças em diversas cidades. 

Itaúna está entre os municípios avaliados. Com isso, há a possibilidade de a Companhia Independente voltar à classificação de Companhia Especial, apesar dos esforços, nos últimos tempos, para que seja alçada a Batalhão, cobrança antiga de autoridades locais, com foco em melhorias das condições para a segurança pública. 

De acordo com o comandante da PM, major Elson Geraldo de Andrade, a previsão é de que as análises sejam concluídas ainda neste mês. As  informações foram publicadas com exclusividade pelo JORNAL S´PASSO, no início de novembro.

 

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd