Domingo, 24 Setembro 2017

Administração sinaliza preparativos para a terceirização do Pronto Socorro 24 horas

Publicado em Saúde Segunda, 11 Setembro 2017 11:33
Avalie este item
(0 votos)

 

 

 

 

 

Depois de nove meses à frente do Plantão 24 Horas, a administração do prefeito Neider Moreira pretende terceirizar os serviços de urgência e emergência, prestados nas dependências do Hospital Manoel Gonçalves, sob a responsabilidade do Município. A informação foi confirmada pelo secretário de Saúde, Fernando Meira de Faria (foto), em conversa com a reportagem do JORNAL S´PASSO, no fim da manhã desta sexta-feira, 08. A proposta, de acordo com o gestor, visa ampliar a capacidade de atendimento às demandas, a partir da diminuição das dificuldades enfrentadas ao longo deste ano para a manutenção do Pronto Socorro. 

Fernando Meira relatou que são muitos os desafios da Prefeitura para manter o funcionamento do Plantão 24 Horas sob gestão própria. Segundo ele, os principais problemas são relacionados ao quadro de funcionários. “Temos muitos transtornos devido à obrigação de contratar, seguindo ordem de classificação, num processo seletivo ou concurso. Assim, ficamos limitados em relação à escolha dos profissionais e é um setor muito crítico, de alta rotatividade. Vários são chamados, trabalham alguns dias, pedem rescisão do contrato, o que gera um déficit de pessoal. São situações às vezes difíceis de contornar e que refletem na assistência à população”, comentou. 

O secretário afirmou ainda que a intenção sempre foi de conseguir uma composição com o próprio Hospital para entregar ao mesmo a gestão do Pronto Socorro. Fernando Meira destacou o bom relacionamento do governo com a diretoria da Casa de Caridade, principalmente devido às parcerias e conquistas recentes. Caso da regularização dos repasses do programa Rede Resposta, convênio para a realização de cirurgias eletivas e das articulações, em conjunto, para credenciamento do Centro de Oncologia. 

“No entanto, no tocante à administração do Plantão, a proposta do Hospital não condiz com o que o Município pode suportar. Teremos uma reunião do Conselho Comunitário na próxima semana e a terceirização será colocada em pauta. O projeto ainda não há está concretizado, não fechamos as portas, mas acreditamos que compor com a instituição seja um pouco mais complicado”, salientou.

A Prefeitura prevê um chamamento público para a contratação de empresa que ficará responsável por gerir o Pronto Socorro. O secretário espera que o edital seja publicado em breve. A expectativa, segundo ele, é de que todos os trâmites, com a entrega das propostas e avaliação das mesmas de acordo com uma série de critérios, como técnica e preço, estejam concluídos para a reformulação do serviço até outubro, ou, no mais tardar, novembro. “Todas as interessadas terão oportunidade de participar do certame e a escolha será pela que tiver a expertise necessária para cumprir o contrato. Cabe ressaltar que o modelo que pretendemos implementar é bem diferente do governo passado, quando a gestão do Plantão 24 Horas foi entregue à Instituição de Cooperação Intermunicipal do Médio Paraopeba, de forma direcionada, sem uma seleção, pelo fato de Itaúna fazer parte da i.Cismep, que nem presta mais esse tipo de serviço. Dessa vez haverá uma seleção, com um chamamento público aberto à participação das empresas e vencerá a que tiver a melhor proposta”, garantiu Fernando Meira de Faria. O gestor preferiu não falar em valores, por enquanto, devido ao fato de o assunto ainda estar em debate, até mesmo junto ao próprio Hospital Manoel Gonçalves. 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd