Domingo, 23 Setembro 2018

Samu Regional completa um ano de atividades e consórcio anuncia novos investimentos

Publicado em Saúde Segunda, 18 Junho 2018 13:35
Avalie este item
(0 votos)

A inauguração da base regional do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu – completou um ano com anúncio de novos investimentos para melhoria da assistência prestada aos moradores dos 54 municípios que fazem parte do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste – CIS-URG. Entre as novidades apresentadas pela diretoria do grupo está a disponibilização do medicamento Tenecteplase, de alto custo, para ajudar nos procedimentos em pacientes com diagnóstico de infarto agudo do miocárdio. O remédio pode ser administrado rapidamente, dentro da ambulância, sem necessidade de bomba de infusão e a perspectiva é de redução significativa de mortes em decorrência da doença.

De acordo com a diretoria do Samu, cerca de 40,50% dos óbitos são registrados na primeira hora de manifestação dos sintomas, enquanto 80% ocorrem em até um dia, o que reforça a importância da aquisição. Conforme as informações divulgadas, poucos hospitais na região oferecem o produto e a inclusão do mesmo nas unidades de suporte avançado permitirá que as pessoas infartadas sejam trombolizadas o mais rápido possível, evitando as complicações e, em muitos casos, a mortalidade.

A rede passa a contar também com ultrassom portátil, utilizado nas ambulâncias para os atendimentos de urgência e emergência e algumas intervenções invasivas. Segundo a direção do CIS-URG, mais de 30 cidades não têm ultrassonografia à disposição.

“Por exemplo, se a equipe detectou um infarto agudo do miocárdio, precisa pegar um acesso venoso e há possibilidade de os socorristas enfrentarem algumas dificuldades. O equipamento é de grande valia, juntamente com o monitor de parâmetro, para detectar algumas complicações e monitorar o paciente. Além disso, vai ajudar também nesses acidentes que ocorrem em rodovias, identificando hemorragias, ou nos casos de gestantes em situação de alto risco, se houver um sofrimento fetal, a imagem pode ser feita via sistema iOS, no tablete e transmitida para a central de regulação, onde o médico intervencionista já fará o diagnóstico e encaminhará para a porta mais adequada”, explicou a gerente de Enfermagem, Tamara Lesse, durante coletiva de imprensa.

Desde o início das operações, em 06 de junho de 2017, o Samu registrou 240 mil chamadas, totalizando o número de 20% de toda a população que compõe os 54 municípios integrantes do consórcio. De acordo com o levantamento apresentado durante as comemorações de um ano da regionalização foram realizadas 30 mil orientações por telefone e 42 mil saídas de unidade de atendimento efetivo, tanto de suporte avançado (16%), e suporte básico (84%). Em relação aos trotes, os números ainda são expressivos. Esse tipo de ligação representou uma média de 22% nos 12 meses. Com as campanhas de conscientização, o índice caiu para 8% neste mês.

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd