Quarta, 15 Agosto 2018

Samu Regional ganha habilitação do Ministério da Saúde e conta com recursos da União

Publicado em Saúde Segunda, 23 Julho 2018 08:49
Avalie este item
(0 votos)

A partir de agosto, o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste - CIS- -URG -, responsável pela gestão do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu – passará a contar também com recursos da União. A instituição foi habilitada pelo Ministério da Saúde, que destinará, mensalmente, o valor de R$ 660.975 mil. O credenciamento foi publicado na última semana, no Diário Oficial da União e significa que, agora, a manutenção do Samu Regional será compartilhada pelos três entes federados: Governo Federal, Estado e Municípios.

 De acordo com a diretoria do CIS-URG, a divisão de repasses entre as três esferas de poder facilitará o fluxo de caixa e contribuirá com a sustentabilidade, evitando atrasos de pagamentos aos funcionários e fornecedores. Isso refletirá diretamente na garantia de qualidade e eficiência na assistência a toda a população.

 “A habilitação implica no reconhecimento do Samu pelo Ministério da Saúde como um programa que cumpriu todas as etapas desde a implantação. Em segundo lugar, esse fator garante também o recebimento de repasses federais, desonerando o Estado, que fica a partir de agosto, responsável pelo custeio de R$ 1,617 milhão”, disse o coordenador do Samu, José Márcio Zanardi.

 Desde a inauguração até hoje, o Samu foi custeado pelo Governo de Minas, encarregado de transferir, anualmente, R$ 27, 338 mi, além das 54 cidades que integram o consórcio e, juntas, repassam R$ 510 mil, o equivalente a R$ 0,40 por habitante. “Nesse sentido, contaremos com o repasse de R$ 7,931 mi da União, por ano. Ou seja, não significa mais recursos financeiros, mas sim, desoneração do Estado que passará a arcar com R$ 19,406 mi, anuais”, ressaltou Zanardi.

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd