Oposição “esperneia” pelo comando da mesa diretora do Legislativo no próximo biênio

A expressão “jus sperniandi”, considerada jocosa, mas muito usada no meio jurídico, com o significado de “o direito de espernear”, está visível numa das mais ferrenhas disputas políticas dos últimos tempos em Itaúna. Depois de perder a possibilidade de ficar à frente da Câmara nos próximos dois anos, por descumprimento de dispositivos do Regimento Interno e da Lei Orgânica Municipal, vereadores da ala de oposição ao Executivo não se conformaram e partiram para a Justiça. Os parlamentares ingressaram com ação e pedem que a eleição seja anulada. Uma audiência está marcada para os próximos dias para debate sobre a situação perante o juiz Alex Matoso.

O pleito foi realizado na tarde de 19 de novembro. Com apoio de oito dos 17 representantes do Legislativo, o vereador Hudson Bernardes, atual líder do prefeito Neider Moreira na Casa, foi declarado presidente da mesa diretora para o biênio 2019/2020. O parlamentar, que está no segundo mandato, comandará o Legislativo nos próximos dois anos ao lado de Antônio José de Faria Júnior, o “Da Lua”, vice, e LacimarCezário, o “Três”, como secretário.

Primeiro a se inscrever na disputa pela presidência foi Alex Artur, o “Lequinho do Garcias”, numa composição com Silvano Gomes Pinheiro e Giordane Alberto. O outro grupo, encabeçado por Gláucia Santiago, tinha Giordane Alberto como vice, no lugar de Otacília Barbosa, anunciada, a princípio, como candidata, e Márcia Cristina para a secretaria.

Portanto, o nome de Giordane Alberto figurava como candidato em dois grupos distintos, em desconformidade com o Regimento Interno. Com a sessão já iniciada, após a constatação de quórum, Lequinho tentou retirar a candidatura. No entanto, havia perdido o prazo, o que já serviria como fator para impugnação. E, além disso, Giordane, atual vice-presidente da Câmara, concorreria ao mesmo cargo que ocupa hoje, o que é vedado.

1 comentário
  1. Roberto Diz

    Quero só ver a manchete da próxima edição, com a SUSPENSÃO DA ELEIÇÃO DA MESA PELO JUDICIÁRIO, por AFRONTOSO DESRESPEITO À LEI ORGÂNICA E AO REGIMENTO INTERNO na condução da eleição pelo Presidente da Câmara!!! Será que vão dizer que o Judiciário está errado??? kkkkkkkk

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.