Sexta, 19 Janeiro 2018

 

Após jogos disputadíssimos, a Copa Chevel de Tênis premiou os campeões no domingo, 12. Válida para o Ranking Itaúna, a competição contou com atletas de diversas categorias. Na iniciante feminino, venceu a jogadora Núbia Duarte, que teve como vice, Danielle Silva. Na quinta classe, Dênia Coelho levantou o troféu, com Juliana Cecília em segundo lugar. Já na quarta, o ouro ficou com Cristiane Machado e Eliane Ferreira garantiu a prata. 

No masculino, Neif Fonseca foi o ganhador da sexta classe, com Antônio Proença de vice. Na quinta, venceu Fabrício Moreira, sendo a segunda posição de José Campos Neto. Na quarta, o título ficou com Gustavo Resende, enquanto Wilian Magalhães conquistou o vice-campeonato. Na terceira,  ganharam Eduardo Bueno  e Altamiro Silva.

 

 

 

O itaunense Tainan Henrique conquistou duas medalhas, no último fim de semana, na Word Cup de Jiu-Jitsu, uma das principais competições da modalidade, disputada em Vitória, no Espírito Santo. O atleta conquistou prata e bronze. 

“Na minha categoria fiz uma final dura e foi por decisão do juiz que acabei em segundo lugar, não concordando. Gostei muito de ter participado. Para mim é sempre um prazer poder representar minha equipe de Itaúna, a Arte Suave. E estou realizando um sonho de fazer parte de uma das maiores academias de Jiu-Jitsu do mundo, a Cícero Costha, de São Paulo”, disse Tainan. Também participou do campeonato Daniel Luís Morais, que trouxe para a casa três medalhas de ouro. O filho dele, Daniel Júnior, garantiu uma. 

 

 

Os alunos da oficina de artes cênicas do Departamento de Cultura retornam ao palco amanhã, 19, com a peça “Cela 8 - Uma Vida por Trás das Grades”. A montagem aborda as histórias de presidiárias, as experiências vivenciadas por elas fora da cadeia e a forma como ingressaram no mundo da criminalidade.

“A nossa proposta é fazer com que as pessoas reflitam a respeito da condição das personagens que colocaremos em cena. E queremos emocionar o público com esses casos”, comenta o instrutor da oficina e ator, Filipe Côrrea. A apresentação terá início às 20 horas. Os ingressos, que custam R$ 10, podem ser adquiridos na praça Dr. Augusto Gonçalves, 96, Centro. 

 

 

 

Promover um dia de interação e lazer para a população, além de ajudar dezenas de pessoas com oportunidade para aumento da renda familiar. Essa é a proposta da Associação Comunitária Desportiva Regional dos Bairros Jadir Marinho de Faria, Centenário e Santa Mônica, que realiza, neste sábado, 18, uma feira livre, com barracas de alimentação e artesanato. Na programação estão também apresentações musicais.

O presidente da entidade, Aristides Antônio, ressalta que a iniciativa, além de movimentar a região, com uma opção saudável de diversão para a comunidade, contribui com os produtores, criando um espaço para a exposição e venda dos produtos. “Estamos muito otimistas e queremos dar continuidade a esse trabalho. Estão todos convidados a participar conosco desse projeto”, afirma o líder comunitário. A feira livre será na praça principal do bairro Jadir Marinho, das 08h às 12 horas.

 

 

A partir das 09 horas, deste sábado, 18, será realizada a 1ª Mostra das Escolas Municipais do Tempo Integral. A exposição, na praça Doutor Augusto Gonçalves, próximo à fonte luminosa, conta com a participação de oito instituições de ensino, que apresentarão o trabalho desenvolvido com os alunos inscritos no programa.  Haverá também oficinas de canto e coral, capoeira, hip hop, música/percussão e taekwondo, além de pintura facial, instruções sobre arte em balões e serviços de esfoliação de mãos. 

A Escola Tempo Integral atende mais de 1.150 estudantes com capacitações em áreas variadas, acompanhamento pedagógico e alimentação balanceada, no contraturno escolar. O trabalho é mantido com recursos próprios da Prefeitura, uma vez que o Município não foi inscrito, em 2016, no “Mais Educação”, por meio do qual o governo federal libera as verbas destinadas à merenda e compra de materiais.

 

 

O governo de Minas Gerais reabriu o prazo para que contribuintes com débitos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços – ICMS - possam aderir ao Plano de Regularização de Créditos Tributários - Novo Regularize. Conforme publicação feita no Diário Oficial, no sábado, 11, os requerimentos podem ser formalizados até 15 de dezembro de 2017, pela internet, em www.fazenda.mg.gov.br, ou presencialmente, em uma unidade fazendária. 

O pagamento integral à vista ou da entrada prévia do parcelamento deve ser realizado até o dia 20 do próximo mês. As condições oferecidas para a quitação das dívidas - em até 120 meses e descontos progressivos nas multas e nos juros - permanecem as mesmas estabelecidas na Lei 22.549/2017, que instituiu a medida.  

 

Benefícios ao 

“bom pagador”

A reabertura do prazo para os devedores do ICMS ingressarem no Novo Regularize garante aos contribuintes a possibilidade de descontos sobre o tributo, que serão concedidos àqueles que se mantiverem adimplentes daqui para frente. O benefício ao “bom pagador” foi estabelecido pelo Decreto 47.226 (publicado em 03 de agosto), com o objetivo de inibir a sonegação fiscal e “premiar” quem paga em dia, com deduções que poderão chegar a R$ 120 mil por ano.

 

 

 

Por meio do esporte, a jovem itaunense Iasmim Rodrigues conseguiu superar a depressão, anorexia e bulimia, para se tornar vice-campeã panamericana de bodybuilding, ou fisiculturismo. Iasmim, que tem 15 anos de idade, participou da competição, realizada no domingo, 12, em Belo Horizonte, na categoria bikini fitness, na qual as mulheres devem ter o corpo bem definido, mas também contam pontos a textura da pele e do cabelo, além rosto rosado, como sinais de que a saúde das atletas está em dia.

A garota conta que começou a fazer exercícios físicos após sofrer bullying por estar acima do peso, o que acabou desencadeando doenças.

“Foi incrível ser vice-campeã panamericana na Federação Mineira de Bodybuilding, mas a melhor sensação foi de vencer a mim mesma. Após chegar aos 35 quilos, com 14 anos, tendo contato com o esporte, agora como atleta peso 52 kg. Eu não comia corretamente por medo de engordar. Agora sigo uma dieta rigorosa e saudável para os campeonatos”, contou.

Iasmim, que é muito incentivada pela família a continuar buscando novas conquistas, disse que chegou a ser desacreditada pelo médico.

“Diante da situação, meus pais resolveram procurar imediatamente um profissional, que após a consulta, disse que eu teria apenas 15 dias de vida. Nesse período, eu fiquei internada, minha mãe procurou um nutricionista, um psicólogo e acompanhamento de especialista. Com esse apoio consegui superar as enfermidades”, relatou a atleta, que agora busca patrocínio para novas disputas.  

 

 

Com o início dos preparativos para as eleições de 2018, os discursos de vereadores exaltando possíveis conquistas para a cidade, por meio de verbas e da atuação de deputados que pretendem apoiar no próximo pleito, têm sido cada vez mais comuns. A campanha já começou e, como de costume, não são poucas as promessas. O assunto foi abordado em plenário, durante a reunião ordinária da Câmara nesta terça-feira, 14, pelo presidente da Casa, Márcio Gonçalves “Hakuna”, que fez um alerta à população sobre os políticos de fora, os chamados “paraquedistas” que já iniciaram as empreitadas em busca da simpatia dos eleitores. 

Hakuna ressaltou que os eleitos independentemente do número de votos que conquistarem em Itaúna, precisam de comprometimento com o município. “A população deveria se mobilizar para conseguir eleger pelo menos um representante. Se não for assim, as pessoas têm que pelo menos analisar bem o perfil do candidato, que depois, tem obrigação de olhar pela cidade”, comentou. 

O discurso do presidente foi um desabafo lúcido em meio à corrida eleitoral. Cada dia mais, os representantes do Legislativo têm utilizado expedientes e disponibilizado os gabinetes para anunciar recursos, ou pelo menos a promessa delas por correligionários ou “padrinhos” nas esferas estadual e federal. Para o presidente da Câmara, a divulgação das ações é salutar, porém é necessário discernimento dos colegas em relação aos exageros.  “O papel do vereador também é articular, ser ouvido. Somos um canal de comunicação entre a população e o Executivo Municipal, a Assembleia e o Congresso Nacional. Muita gente faz um julgamento errôneo a respeito, mas estamos sempre em busca de melhorias”, reforçou. 

A situação é tão inusitada que, além da divulgação de nomes de políticos que nunca vieram ao município, alguns “cabos” eleitoras divulgam ações de possíveis candidatos que hoje ocupam cargos em esferas menores, como por exemplo, o caso de um vereador de Belo Horizonte que anunciou verba para o Hospital Manoel Gonçalves.

O vereador Hudson Bernardes chegou a ironizar um colega, que exaltava a atuação de um deputado federal, gerando desconforto em plenário. Hudson questionou Hakuna se ele já tinha conhecimento de benefícios garantidos por Rodrigo Pacheco. “Os recursos não vieram por causa da crise, mas o senhor pode ter certeza que antes do final do mandato, os recursos chegarão” respondeu Alexandre Campos, “afilhado” do parlamentar.

 

 

 

Para quem acompanhou o governo de Eugênio Pinto, entre os anos de 2005 e 2012, não é difícil lembrar um nome que figurou entre as principais manchetes da época, devido às suspeitas de irregularidades na implantação de um programa considerado “a menina dos olhos” do antigo governo municipal: Prescon. A empresa chegou à cidade com a suposta missão de iniciar o processo de inclusão digital, alardeado pelo ex-prefeito como uma verdadeira revolução para Itaúna. 

No entanto, em pouco tempo, a população estava diante de um dos maiores escândalos da administração petista, com suspeitas de desvios milionários. O caso foi parar na Promotoria e encaminhado à Justiça, mas até o momento não há notícias de decisões sobre os processos impetrados. 

O grupo, liderado por Kells Belarmino Mendes, que ficou bastante conhecido no município, migrou para outras localidades e voltou à pauta, após denúncia do Ministério Público Federal, na sexta-feira, 10 de novembro. O órgão apontou um esquema montado no interior da Bahia para fraudes em licitações no setor informática, conforme os autos, com utilização do mesmo “modus operandi” aplicado em Itaúna na gestão de Eugênio. Entre os citados nas investigações da operação batizada como Águia de Haia, estão Kells e a companheira, Fernanda Cristina Marcondes, além do empresário itaunense Marconi Edson Baya. 

Eles são apontados pelo MPF como integrantes de uma organização criminosa estruturada pela prática de atos que envolveram contratações desnecessárias, fraudadas, por preços exorbitantes, de produtos e serviços inservíveis para as escolas municipais. Ainda de acordo com as apurações, os membros da quadrilha aliciavam servidores públicos, por meio de propinas, com o objetivo de atingir as finalidades. O Ministério Público Federal aborda o direcionamento de licitação em Itaúna, para a realização de contratos relacionados à tecnologia da informação, para suposta montagem de laboratórios de inclusão digital, com superfaturamento e inexecução contratual. “No referido município, o grupo comandado por Kells Belarmino Mendes simulou a competitividade da concorrência nº 03/2007, pelas empresas Prescon Informática Assessoria e Ktech – Key Technology Gestão e Comércio de Software, por meio de interpostas pessoas que figuram nos respectivos contratos sociais”, afirma o órgão. 

“Ao conhecerem Kells Belarmino Mendes e o esquema operado por ele, os deputados estaduais Carlos Ubaldino e Ângela Maria Correa de Souza cooptaram prefeitos do interior da Bahia para aplicá-lo no estado, valendo-se de modus operandi idêntico ao praticado em Itaúna, inicialmente no município de Itapicuru, e em seguida, levado a pelo menos 19 outras localidades”, completa o MPF. 

Marconi Edson Baya era sócio gerente da Max.Com Soluções Tecnológicas, proprietária do principal serviço licitado pelas prefeituras.  Fernanda Cristina Marcondes atuava na administração das empresas, supervisionando e selecionando pessoal para trabalhar, além de realizar pagamentos de propina. 

 

 

O prefeito Neider Moreira assinou, na tarde de sexta-feira, 10, a concessão de terreno destinado pelo Município à empresa Cimentão, após aprovação da Câmara ao projeto de lei que regulamenta o ato. O empreendimento que será instalado em Itaúna deve gerar, conforme os prognósticos, até 150 empregos diretos.

De acordo com o secretário municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Diógenes Vilela, ao formalizar a permissão de uso do imóvel, o Executivo concretiza mais uma etapa do trabalho feito para a captação de novos investimentos para a cidade. “Essa é a primeira de muitas conquistas que virão. A atuação do Governo tem como foco a ampliação das oportunidades para a população”, garantiu o gestor. 

Ao formalizar a concessão, o prefeito agradeceu ao apoio do Legislativo e destacou: “A atração de empresas neste momento é fundamental. Um novo negócio gera emprego, gera renda que, gera mais arrecadação e alavanca o Município, com a retomada do desenvolvimento econômico”.

O empresário Múcio Menezes Mesquita afirmou que está motivado com o projeto, que, reforçou, foi muito bem recebido pela Prefeitura. “Tivemos uma excelente acolhida quando apresentamos a nossa intenção à administração municipal. Itaúna oferece excelentes condições para as atividades empresariais, portanto, a expectativa é bastante positiva”, comentou.

 

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd